Carregando

SP – Depósitos de carros na Cidade Tiradentes, extremo leste da cidade de São Paulo, funciona em terreno irregular

UF: SP
Município Atingido: São Paulo (SP)
Outros Municípios: São Paulo (SP)
População: Moradores do entorno de lixões
Atividades Geradoras do Conflito: Atuação de entidades governamentais
Impactos Socioambientais: Falta / irregularidade na autorização ou licenciamento ambiental, Poluição de recurso hídrico, Poluição do solo

Síntese

Neste último ano (2009) foram descobertos cemitérios de carros na Cidade Tiradentes, extremo leste da cidade de São Paulo. Um desses locais é um depósito da Polícia Civil de São Paulo, que funciona em um terreno irregular. O local não tem licença da prefeitura para funcionar e é considerado uma ameaça ambiental pela subprefeitura local.

Contexto Ampliado

A Cidade Tiradentes, no extremo leste da capital, abriga o maior complexo de conjuntos habitacionais da América Latina, com cerca de 40 mil unidades residenciais, a maioria delas, construídas na década de 1980 pela Companhia Metropolitana de Habitação de São Paulo (COHAB), Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano do Estado de São Paulo (CDHU) e por grandes empreiteiras, que inclusive aproveitaram o último financiamento importante do Banco Nacional da Habitação (BNH), antes de seu fechamento.

Atualmente a Cidade Tiradentes, que tem apenas um distrito de 15 km², é uma das 31 subprefeituras da cidade de São Paulo. Além do grande número de conjuntos habitacionais que predominam na região com cerca de 160 mil pessoas na chamada ?Cidade Formal?, há também a ?Cidade Informal? com favelas e loteamentos habitacionais clandestinos e irregulares em áreas privadas e habitados por cerca de 60 mil pessoas. No remanescente e nas bordas das áreas ocupadas pela Cohab vive a população da Cidade Informal.

A Cidade Tiradentes tem algumas áreas verdes e o menor índice de roubos de toda São Paulo. Neste último ano foram descobertos cemitérios de carros na região, o que representa um problema ambiental com possíveis impactos à saúde.

A imprensa noticiou a existência de um cemitério de carros roubados onde foram achadas dezessete carcaças numa das áreas verdes. Em outra área de 38 mil metros quadrados, utilizado como pátio da Polícia Civil do Estado de São Paulo para cerca de 3.000 carros que têm algum tipo de pendência criminal. Alguns relatos informam que peças dos veículos são comercializadas, apesar da proibição. O local pode ser um risco ao meio ambiente e potencial foco de dengue.

Em fevereiro de 2008, a Prefeitura de São Paulo confirmou que não havia licença de funcionamento para o depósito de carros apreendidos. Foram lavradas multas e o local lacrado.

Os carros continuam no local contaminando o solo e o córrego que passa pela área. O local serve também como foco de proliferação de vetores de doenças tais como mosquitos e roedores.

Última atualização em: 25 de fevereiro de 2010

Fontes

O bairro que mais parece uma cidade. Disponível em http://portal.prefeitura.sp.gov.br/subprefeituras/spct/dados/historico/0001

Cemitério de carros roubados é descoberto na Zona Leste de SP. Disponível em
http://g1.globo.com/Noticias/SaoPaulo/0,,MUL1197791-5605,00-CEMITERIO+DE+CARROS+ROUBADOS+E+DESCOBERTO+NA+ZONA+LESTE+DE+SP.html

Terreno irregular vira cemitério de carros apreendidos pela polícia. Disponível em
http://noticias.r7.com/sao-paulo/noticias/terreno-irregular-vira-cemiterio-de-automoveis-apreendidos-pela-policia-20091113.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *